Home


E a cama com seus braços e pernas invisiveis
me enlaça, me abraça e me aprisiona.
Eu tento conversa, ela não compreende,
eu falo que voltarei mais tarde,
ela me pressiona mais fortemente,
e a única saída é fingir que me rendi.

Continuo ali…quieta e quentinha
até ela se convencer que desisti da fuga,
afrouxar seu abraço e num movimento
rápido e certeiro consigo me soltar e escapar.

E é assim, esta luta infindável toda manhã.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s