Home

Prefiro couve crua que alface. Mas tem que ser picada em fatias bem fininhas, verdinhas e crocantes. Couve tem mais sabor, é mais docinha e menos sonsa. Afora a vitamina C, A, K, Beta-caroteno, fibras, minerais e eteceteras.

Mas hoje a couve estava impregnadamente com gosto de couve! Uma couve-mato, uma couve rústica. Um gosto de verde do mais puro verde selvagem. Me senti a própria porquinha da índia mastigando, e mastigando, e mastigando….incessantemente mastigando. Olhei pros meus braços e senti pêlos albinos pressionando lá dentro da pele querendo sair. Senti minhas orelinhas curtas balançarem e meus bigodes crescerem laterais até quase fazerem cosquinhas no senhor sentado ao lado. Vi meus olhos virarem duas bolas de gude vermelhas e brilhantes. Pior, senti apontar um rabinho em minha traseira. Aí não, aí já era demais! Eu disse “Basta! Basta de couve!”. Joguei o resto das verdinhas bem pro lado oposto do prato e parti pro bom bife com feijão e arroz. E pronto, estava livre. Ufa! Foi por pouco a mutação.

Prefiro couve crua que alface. Mas é bom variar, porque tudo que repete demais cansa, e pode te sujeitar a virar um pet correndo eternamente na rodinha dentro da gaiola.

One thought on “Couve

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s