Home

Tudo vai bem até que um dia você acorda e toma um surto ao se olhar no espelho (sim, surto mesmo, porque susto é pouco). Lá está você refletida, feia, pele estranha, cabelo espiga, olheiras de panda, sem falar nas gorduras que brotaram durante a noite em suas laterais.

Pensa “preciso mesmo é de um bom banho e uma maquiagem bem feita”. Se encaminha à árdua saga da transformação. Toma aquele banho tira-zica lavando os cabelos com shampoo profissional, se ensaboa até espumar com seu sabonete preferido de macadâmia, exfolia cada centímetro de corpo se certificando que foi arrancada cem por cento da camada de células mortas, apela pro creme de micropeeling no rosto esfregando até quase sangrar e pra finalizar se joga no óleo pós banho de maracujá. Sai cheirosa toda trabalhada na toalha branca felpuda e esboça um sorriso positivo de que tudo vai ficar bem.

Respira fundo, olha de novo no espelho. Mas não é possível que todo aquele banho fervente não foi capaz do desamassamento facial dessa pessoa! Bom, hora de secar os cabelos, sim, um cabelo bem secado produz uma melhora exponencial na aparência. Depois de trinta minutos de secagem nada da franja ajeitar. Nem cem graus de ar escaldantes são capazes de modelar a juba afro-leonina. O cabelo não deu certo, melhor prender.

A maquiagem é a penúltima tentativa antes de um bom look e bijus douradas feitas pra brilhar. E lá vai base, pó, blush, rímel e batom. Respira e…decepção! Que decepção! Como alguém pode ser tão feia! O desespero toma conta nesse momento.

A tática agora é acalmar e tentar uma roupa tão linda que desvie os olhares da sua face inarrumável. Abre o armário e todas suas roupas parecem ter fugido em massa pela janela de madrugada. Não há uma roupa boa sequer. Nesse dia o que seria uma normal troca de roupas 3 vezes até encontrar a ideal, vira trezentas e trinta e três, e nenhuma delas presta, nenhuma delas consegue neutralizar os culotes e esconder a barriga de grávida com lombriga. Daí nesse ponto nem há colar dourado que salve. A vontade é voltar pra debaixo das cobertas, dormir e abrir os olhos novamente esperando tudo ter sido pesadelo.

É…você não quis adimitir mas sim, entrou na tão temida Fase Feia. Nesses dias NADA adianta. Nem transplante facial, corporal ou cerebral. São dias em que você podia ir tranquilamente ao cartório mudar o nome pra Monstra do Lago Ness ou Noiva do Chuck que o escrivão nem questionaria, pior, ainda sugeriria: “Porque não Bete?” e você “Bete?” e ele finalizaria “É, A feia”.

Essa fase tem sido estudada veementemente ao longo da história por cientistas, psicólogos, religiosos, médicos e machos mas permanece como um mistério da humanidade feminina. Lá vai você enfrentar os dias tensos que virão e esperar. Esperar passar. É o jeito. Não tem cura, nem remédio, nem Mac, nem perfume, nem creme ou peruca, nem jóias, nem nem.

A Fase Feia passa lenta como lesma manca com cara de tartaruga. Arrastada igual bicho preguiça baiano dopado de Dramin. Os dias têem a sensação térmica de seiscentos e sessenta e seis horas de feiura infernal. Pra tentar amenizar você muda a rota pro trabalho em ruas bem dotadas de construção e obras apostando nos elogios como meio de erguer sua auto-estima do pó. Mas nem os pedreiros reparam na sua passagem. Nem mesmo os lixeiros do caminhão de lixo te cruzando na rua gritam “gostosa”.

Por fim você já não se maqueia, não penteia os cabelos e sai praticamente de pijama e pantufas. E é assim. Até que um belo dia você acorda, se olha no espelho e não consegue acreditar. A Fase Feia passou! Como um milagre da noite pro dia. Seus cabelos voltaram a brilhar, sua pele dá vontade de comer de tão pêssego, sua gordura que decidiu fugir pela janela enquanto suas roupas retornaram ao lar e vieram te vestir como luvas de seda. Que felicidade! Só felicidade.

Vai entender porque é assim…vai entender.

2 thoughts on “A Fase Feia

  1. Esse dilema deveria ser estudado por profissionais da NASA, ou pelos cientistas nucleares!!!
    Pelo menos em 29, dos 31 dias do mês (nós, mulheres) nos sentimos assim. Vai ver, é por isso que os homens não fadam em dizer: “Vai entender as mulheres”! Porque nem nós mesmas podemos nos explicar!!! Quem sabe não é obra de chupa cabra, doende verde, fada do dente (nunca acreditei que ela dava dinheiro em troca de dente sujo de chips, mesmo!) ou de E.T. ? Abduziram nossos corpos para um desfile no Marte Fashion Week e depois devolvem…assim…tão remoto como pegaram! Ai tudo volta ao normal, afinal depois de desfilar pra “Volcci”…em Marte…e ser revelada como Carola “Betchyinynijghgyeentreplnsldfnoerngsdlnfbneoenero”, quem é que não volta confiante e se achando a última bolacha do pacote?!

    • Hahahahahhahahahahahaahahahah!!!!!!!!! Nana, AMO seus comentários!!!
      E o pior é que nem em Marte Fashion Week nos aceitam…nem lá, nesses dias somos rejeitadas até mesmo por ETs verdes, gosmentos, cabeçudos e com um mono-olho gigante na testa! Até os étês lixeiros preferem chutar nossas cabeças.

      Mulheres….ai de nós mulheres!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s