Home

20120228-221900.jpg

– Ei, sai desse chão! Larga esses cacos…

– Não se preocupe. Pensei em rasgar da alma a necrose. Perfurar esses coágulos de dor até evaporarem pra fora de mim. Dos pulsos só quero meu sangue intacto. Tenho depressão e não loucura. Vou morrer de infarto. Não se preocupe. Achei que seria hoje. Sempre tenho certeza que chegou o dia. Me arrastei pela rua em desespero, isquemia e o miocárdio prensado. Mas como vê, consegui chegar. E aqui estou, nesse piso frio de cozinha em frente a esse copo quebrado. Foi um presságio do dia anterior esperando me encontrar nessa cena. Já vou pra cama. Mais esse pedaço de corredor ainda consigo me arrastar.

– Queria entender…porque assim, tão de repente? O que houve?

– Eu também queria. Mas nada expressivo. Só deprimi. Vai embora! Não quero que me veja assim. Sai! Sai agora antes que meu fluxo de mal faça transfusão pro seu peito. Me deixe só! Me deixe com meus calmantes e escuridão. Isso. Amanhã você me vê em vida. Bochechas rosadas e língua falante. Vá e esqueça que me viu assim…

2 thoughts on “Agudo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s