Home
Estou participando de um projeto muito legal do blog lindo da Cláudia Regina Barros (com quem tenho privilégio de trabalhar) http://escrivinhadeira.blogspot.com.br/
Projeto 26 palavras em 26 palavras, a proposta é escrever 26 verbetes, um para cada letra do alfabeto da língua portuguesa, com exatas 26 palavras.

Confere aqui o alfabeto da Cláudia
E aqui o meu alfabeto que to adorando criar!

A
Amor
“Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” I Coríntios 13:7
O amor tudo suporta. Suportar: Tolerar-se mutuamente. Amor é mais decisão do que sentimento.

B
Borboletas
Borboletas royal frenéticas na caixinha do estômago. Todas lá dentro. Umas milhares. Batendo asas querendo sair. Desesperadas numa ânsia de descobrir o secreto que há fora.

C
Crânio
Deitou o crânio pesado no travesseiro. Crânio e todos seus pensamentos dentro. Pensamentos envoltos em ossos. Ossos tão rígidos e cálcio. Pensamentos tão frágeis e osteoporose.

D
Drinks
Música ao fundo. Mesa cheia. Mãos gesticulando assuntos. Copos coloridos e clima de charme. Cabeças leves e destiladas. Momento misto de azul, laranja, limão e fluorescência.

E
Espuma
Macia na pronúncia e na pele. Gostosa nas borbulhas de champanhe escorrendo na língua e fazendo cócegas na ponta do nariz. E sexy na banheira perfumada.

F
Fragmento
O pistilo da violeta. O sol entre as notas do violão. O grão reluzente na areia. A digital nos veios da mão. A pena do pavão.

G
Gastura
Pimenta na afta. Limão pingando no corte. Unha descolada. Agulha colhendo sangue. Ferida de mendigo. Objeto afiado perto dos olhos. Cheiro de bicho morto na estrada.

H
Hidratante
Passou exalando orquídea em seu corpo de veludo. No rastro, um macio de edredon branco e suspiros desejos de tocar-lhe a pele. Ela, pele claro-leite seda.

I
Impregnado
Almaviva. O vermelho da boca na taça. No ar, Piazzola. Roupas perdidas no chão. Unhas delineando as costas. Suor, línguas e susurros. Um impregnado no outro.

J
Jorrar
Água cristalina do cristalino olhar. Água carbono do céu urbano. Água furor da queda da montanha. Água vapor do banho elétrico. Água vida circulando as células.

K
Kibon
Meias quentes e casaco felpudo. Se atreveu sair lá fora no vento frio. Olhou pro céu e viu pela primeira vez: neve! Flocos deslizando céu abaixo.

L
Leite
Chorar o derramado. Pro bebê, colostro. O da flor mancha a pele. O de rosas limpa. Com café é nude. E de coco faz comida baiana.

M
Maria
Do Bairro: novela. Bonita Extra e Filó: moda. Rita e Bethânia: música. É um dom: Milton. Santa Ave: divina. Da Penha: lei. Antonieta: histórica. Carolina: Eu.

N
Nunca
Longe da boca ficou. Sabia ser palavra perigosa e definitiva demais para o incerto que se chama existência humana. E assim o nunca, nunca foi dito.

O
Oceano
Obscuro, ondulado, em seu olhar penetrante de verdades ocultas. Ódios, ósculos e orações mergulhadas, de toda odisséia humana existente sob o ozônio. Oceano e seu ópio.

P
Pantufas
Pros pés, pra pronúncia, pra alma e pro sorriso. Palavra-pelúcia terminada em “S” macio. Andar afofado em bichos e bigodes flutuantes. Sensação de infância e cobertor.

Q
Quati
Abracei o peludinho de fuça enorme e levei sua janta preferida: 10 minhocas gordas, 5 insetos, 1 xícara de frutas e legumes, 2 ovos e lagartos.

R
Ranzinza
Pele cinza num prenúncio de raios e trovões. Sombrancelhas peludas arqueadas em “V”. “V” de velho. De humor gasto. De rançoso. Rancoroso. Com cheiro de mofo.

S
Salto
Boca sangue. Louboutin 15cm. Nos pulsos, Hypnotic Poison. Na alma, rasgos. Na mão, coração. No ódio, traição. No telhado, salto. No asfalto, classe esparramada em rouge.

T
Telúrico
Embora andasse ensolarando caminhos, ela era apenas coxas fartas e seios de plástico. Sua cabeça alienada e vazia como bola de gás. Faltava-lhe uma densidade telúrica.

U
Unicórnio
As primeiras gotas orvalhadas de sol acordavam o dia. As virgens e seus unicórnios despertavam numa beleza branca. Nasceram ambos para flanar reluzentes sob a claridade.

V
Varar
Madrugada. 2h54. Olhos entrecerrados. Dedos elétricos na ânsia de escrever. Se não cedo, as ideias somem. Me resta varar o escuro, o sono, morcegos e parágrafos.

W
Whiskas
Pérola negra. Turmalina preta. A mais escura no espectro felino. Pêlos elegantes e olhos de gude mel. Do mais puro amarelo condensado. Billie Jean. Mia amor.

Y
Yin-yang
De olhos como que duas linhas horizontais sorrindo, o chinezinho enrugado em seus 97 anos, me contava os segredos da existência. “Tudo é yin-yang” ele disse.

Z
Zelador
Lá era sempre breu. Conhecida como cidade das almas. Ele, sisudo e zarolho zelava a entrada de portão metal retorcido e alto. Ninguém de carne entrava.

4 thoughts on “Projeto 26 palavras em 26 palavras

  1. Adorei o Amor e a Espuma. A idéia de brincar com as palavras é muito boa e parece divertida, criativa. Te amo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s