Home

Puritanismo não! Gosto sim de estética, de doses fúteis na vida, de diversão sem pretensões, de um clássico sensual batom vermelho. Sou a favor de sexo casual, da liberdade da mulher sem perder a feminilidade, de combinar o sexy com o elegante, de um segundo narcisista em frente ao espelho. Não engorda, não faz mal, nem é imoral. A vida não é só feita de responsabilidades e um sorriso seco racional controlado. Definitivamente, puritanismo me passa longe, mas o plasticismo burro chacoalhado em silicones também! Passa a quilômetros.

Não sou de levantar bandeiras de moral. Cada qual que escolha seu canto. Mas hoje, hoje foi demais o jato de porra enxarcando minha indignação! Ela se ergueu gosmenta estuprada. Que lixo de “programa” é esse Pânico? Houve uma época, confesso, que havia um toque de humor lá de longe. Mas hoje, é um semi-pornô gratuito e explícito. Por isso tanto sucesso.

Porque assisti? Bom, 23/07/12. Passando os canais, me surge o Inri “Cristo” no programa. Entre suas súditas, risadas, menções bíblicas, mamás saltitantes, pseudo-cérebros ocos e desidratados e closers em cús brilhantes bronzeados. Um anão (sempre tem um para ser ridicularizado como nos circos de antigamente), com mulheres se esfregando nele e os outros comediantes dando-lhe tapas na cabeça e por fim um balde de baratas em sua cara. A sátira perfeita do show de horrores da TV brasileira. Comédia? Perdi a parte da graça disso tudo.

Recalque por não ter uma redonda bunda brilhante? Jamais! Escrever e criar me basta. É mesmo nojo. Perplexidade e vergonha. Um constrangimento por existir um programa como esse. Por ver que estamos na “Era do bizarro”, quanto mais bizarro mais sucesso. E esse texto? É somente um desabafo, um mal-estar. Cada um que se alimente do que gosta.

4 thoughts on “Bem fudidex mesmo

  1. Assino embaixo, Carol! Dá desgosto de ver a que ponto estamos chegando em nome de uma pseudoliberdade. Seja ela sexual ou de expressão mesmo. Graças a Deus ainda nos cabe a real liberdade de mudar de canal ou desligar a tv. Porque esse lixo é mesmo nojento!

  2. A audiência do programa nos diz quem somos, enquanto sociedade, hoje. É triste fazer parte de tal sociedade. E é um paradoxo, enquanto homem, se ver tentado a ficar um pouquinho mais, “só um pouquinho mais”, sintonizado no canal. Um mundo degringolando. E eu fazendo parte dele.

    Frase de que mais gostei: “Escrever e criar me basta”.

    • Excelente comentário! A sociedade de pensamento preguiçoso… Quem resiste a um programa recheado de corpos lindos e zero conteúdo em pleno domingo morno? É sentar na frente da TV e desligar o cérebro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s