Home

Esse é um projeto literário meu e da Cláudia Regina Barros que se transformou em uma exposição na Mostra de Design 2012 em BH. Acontece em um ambiente avermelhado onde as pessoas passeiam entre painéis tipográficos suspensos.

SOBRE O PROJETO

Qual palavra te move?
Em tempos de “internetês” – esse código linguístico que domina as redes sociais, esse projeto é um mergulho na Língua Portuguesa. O limite no número de palavras (26 letras do alfabeto) levou à busca da palavra exata que traduzisse o sentimento ou a ideia que se queria expressar, conduzindo as criadoras e os leitores por um passeio por nossa língua mãe.

26 letras no alfabeto , 1 palavra para cada letra,
1 significado para cada palavra, usando exatas 26 palavras.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Artistas: Carol Gomes e Cláudia Regina Barros
Expografia: Guilherme Cunha e Carol Gomes

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

ALFABETO

AGRADECER
Ato de perceber que você não está só, que o mundo não te esqueceu, que você não está abandonado à própria sorte. Aquece coração e alma.

BORBOLETAS
Borboletas royal frenéticas na caixinha do estômago. Todas lá dentro. Umas milhares. Batendo asas querendo sair. Desesperadas numa ânsia de descobrir o secreto que há fora.

CAFÉ
Aroma ardente invade as tardes. Flutuam vermelhas notas castanhas de chocolate, mel e citrus. Grão e terra feito em seiva, escorre. Aguça lembranças feitas no paladar.

DRINKS
Música ao fundo. Mesa cheia. Mãos gesticulando assuntos. Copos coloridos e clima de charme. Cabeças leves e destiladas. Momento misto de azul, laranja, limão e fluorescência.

ENTULHO
Aquilo que sobra. Aquilo que resta. O que fica no canto. Largado, abandonado, ocupando espaço, causando dor, adoecendo, alimentando mágoas e fantasmas, impedindo ao amor renovar.

FRESCOR
Beijo tantas vezes repetido que não perde a sensação do novo. Olhar que não repete nunca o mesmo ponto de vista. Hálito deixado por palavras “bem-ditas”.

GASTURA
Pimenta na afta. Limão pingando no corte. Unha descolada. Agulha colhendo sangue. Ferida de mendigo. Objeto afiado perto dos olhos. Cheiro de bicho morto na estrada.

HÁLITO
Menta. Tutti-frutti. Hortelã. Harmonia. Podridão. Tempestade. Cheiro de mato. Odor de escuridão. Brisa fresca. Dama da noite. Bafo de dragão. Qual o aroma do seu coração?

IMPREGNADO
Almaviva. O vermelho da boca na taça. No ar, Piazzola. Roupas perdidas no chão. Unhas delineando as costas. Suor, línguas e susurros. Um impregnado no outro.

JARDIM
Pinto girassóis nos canteiros, junto ao cheiro do manacá. Gotejo a grama de orvalho e acendo um raio de sol. Preparo minh’alma como fosse jardim.

KIBON
Meias quentes e casaco felpudo. Se atreveu sair lá fora no vento frio. Olhou pro céu e viu pela primeira vez: neve! Flocos deslizando céu abaixo.

LIBÉLULA
Encantante. Encantada. Encantar. Fada-dragão que emerge das águas em cores de seda rendada, traga ventos de mudança, carrega-me em suas asas, me ensina a metamorfosear.

MAR
Entre pele ressecada, lábios feridos, paladar amargo, o dourado do sol lhe atravessava transparente, enquanto o líquido balançar lhe hidratava a alma, em ondas de imensidão.

NUVEM
Branca e fofa em céu azul navega. Cinza e escura adensa a água. Chumbo ou negra despenca e afoga. Acorda gritos e deuses. Medo sobre terra.

OCEANO
Obscuro, ondulado, em seu olhar penetrante de verdades ocultas. Ódios, ósculos e orações mergulhadas, de toda odisséia humana existente sob o ozônio. Oceano e seu ópio.

PANTUFAS
Pros pés, pra pronúncia, pra alma e pro sorriso. Palavra-pelúcia terminada em “S” macio. Andar afofado em bichos e bigodes flutuantes. Sensação de infância e cobertor.

QUATI
Abracei o peludinho de fuça enorme e levei sua janta preferida: 10 minhocas gordas, 5 insetos, 1 xícara de frutas e legumes, 2 ovos e lagartos.

RANZINZA
Pele cinza num prenúncio de raios e trovões. Sombrancelhas peludas arqueadas em “V”. “V” de velho. De humor gasto. De rançoso. Rancoroso. Com cheiro de mofo.

SALTO
Boca sangue. Louboutin 15cm. Nos pulsos, Hypnotic Poison. Na alma, rasgos. Na mão, coração. No ódio, traição. No telhado, salto. No asfalto, classe esparramada em rouge.

TELÚRICO
Embora andasse ensolarando caminhos, ela era apenas coxas fartas e seios de plástico. Sua cabeça alienada e vazia como bola de gás. Faltava-lhe uma densidade telúrica.

UNICÓRNIO
As primeiras gotas orvalhadas de sol acordavam o dia. As virgens e seus unicórnios despertavam numa beleza branca. Nasceram ambos para flanar reluzentes sob a claridade.

VINHO
Líquido humor de rubro cristal corre garganta abaixo qual palavras jorram garganta acima. Brilha um riso grená de olhos embaçados, corroendo vísceras enquanto anestesia a alma.

WINGS
Coração pulsando na garganta, pés soltos no vazio, olhos pregados no céu. Na fé, a certeza da alma. E de seus braços abertos surgem brancas, asas.

XALE
Ao vento, se move . Sombra envolta em violetas. Sonha casa e aconchego mas é só chuva quem chega. Lançando ao ar franjas e frio, ela dança.

Yin-Yang
De olhos como que duas linhas horizontais sorrindo, o chinezinho enrugado em seus 97 anos, me contava os segredos da existência. “Tudo é yin-yang” ele disse.

ZÊNITE
E se pudéssemos alcançar o ponto mais alto do coração e de lá derramar amor onde há nada e solidão, brotaria em nosso medo, gentileza, gratidão?

FOTOS DO COQUETEL

2 thoughts on “Exposição 26 palavras em 26 palavras

  1. Filha, o projeto eu já conhecia e admirava muito. Agora, a forma como está sendo exposto é bastante criativa, interessante, bonita. MARAVILHOSO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s