Home

Sombra de cacto é uma coisa interessante. Um desenho meio espirituado. Curvas que se projetam com aspecto de vulto na quina da parede. A sombra segue o gesto do corpo: flores brotando entre espinhos. A arte da delicadeza, mistério e defesa. Pontas agudas preservando a vida vivente com o mínimo, com magra água. Resistência verde, monumento firme, fortaleza.

Por esse significado, a mulher tinha cactos lá no canto da casa. No profundo, o querer dela deveria ser aprender com eles o mantra da defesa “Ser áspero pode conviver com ser belo e profundo ao mesmo tempo”. Os espinhos não impediam o pulsar da água nos veios adentro. Ela necessitava de espinhos… E inevitavelmente, quando os tivesse, eles iriam fazer parte de suas projeções. Doía pensar em ter pontas e o perigo de ferir. Mas o senso de fortaleza interna clamava “Espinhos!”.

One thought on “Cá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s